Como Ingressar no CA

O ingresso no Colégio de Aplicação acontece por meio de Sorteio Público de Vagas. O Edital do Sorteio é o principal documento que rege o sorteio e é lançado entre setembro e outubro para as vagas do ano seguinte.

Aguarde o lançamento do edital, leia atentamente as regras para aquele ano, realize a inscrição pelo link que estará disponível no site do colégio.

PERGUNTAS FREQUENTES

  1. Qual data será a inscrição?
    As datas estarão disponíveis em cada edital. As inscrições estarão abertas por um período de 30 dias.
  2. Como saber a quantidade de vagas?
    As vagas estarão disponíveis em cada edital
  3. Como saber o cronograma do sorteio?
    As datas de inscrição, sorteio, recursos, entre outras, estarão disponíveis em cada Edital.
  4. Preciso estar presente no dia do sorteio?
    Não é obrigatória a presença de responsáveis durante a realização do sorteio. O resultado será divulgado no site do colégio no dia estipulado no edital.
  5. Fui sorteado na lista de espera, o que fazer?
    Os sorteados na lista de espera precisam aguardar uma possível convocação para realizar matrícula. Entraremos em contato com o responsável (telefone, e-mail ou carta via correio).
  6. Qual a validade do resultado do sorteio?
    A lista de espera tem validade até o término do 2º trimestre do ano para qual o aluno foi sorteado.
  7. Como acontece o sorteio?
    INFORMATIVO SORTEIO ELETRÔNICO DE VAGAS PARA O COLÉGIO DE APLICAÇÃO
    O processo seletivo para as vagas dos editais de sorteio do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina ocorrerá por meio de sorteio de forma eletrônica.
    O Sorteio será realizado com a presença de, no mínimo, três servidores do Colégio de Aplicação, designados pela Direção do Colégio de Aplicação, não sendo obrigatória a presença dos candidatos e/ou seus responsáveis.
    As informações relativas aos prazos, datas, número de vagas, entre outras estarão nos editais de sorteio. REGRAS DO SORTEIO ELETRÔNICONa data descrita no Edital, serão divulgadas no site do Colégio de Aplicação as listas de inscrições homologadas e não homologadas, por turma e em ordem alfabética.
    Estarão concorrendo os candidatos que constarem nas listas de inscrições homologadas, ou que tenham entrado com recurso no prazo estabelecido no edital e tenham o pedido deferido.
    Nestas listas, assim como no recibo da inscrição, haverá o “número de inscrição” de cada candidato, este é o número ao qual estará concorrendo. Esses números serão sorteados aleatoriamente, independentemente do número de vagas disponíveis.
    A partir deste sorteio aleatório de números o resultado será processado no sistema de inscrição e publicado.O processo é composto de três etapas:

    1ª ETAPA – SORTEIO ELETRÔNICO

    O software que será empregado pelo CA/UFSC é utilizado por vários Institutos Federais e foi cedido pelo IFSC (autorização por meio do Ofício n.º 1639/2017 – REITORIA / IFSC, de 17 de outubro de 2017). A única adaptação feita foi modificar o logotipo no topo da página do programa. Este programa sorteia aleatoriamente a ordem dos números por meio de algoritmos e cálculos matemáticos.
    A explicação a seguir, foi extraída do site http://www.ifsc.edu.br/sorteio-publico:
    Para fins de auditoria, é importante observar o campo “Semente utilizada: xxxxxxxxxxxxx”, localizado ao fim da página do sorteio. É essa semente que garante a aleatoriedade do processo e permite, inclusive, a reprodução de determinado sorteio já feito, com resultado idêntico.
    A posição em que cada número foi sorteado é passada para uma “Planilha de Tratamento de dados”, montada conforme a lista de inscritos publicada no nosso site para gerar a classificação final do sorteio.

    Sobre a semente utilizada no sorteio eletrônico

    Da maneira como o código-fonte se encontra implementado, a semente utilizada na geração de números pseudo-aleatórios é o tempo (quantos milissegundos se passaram desde 1 de janeiro de 1970 até o momento em que o botão “Gerar lista” foi clicado).
    “A semente aleatória é um número (ou vetor) usado para iniciar o algoritmo gerador de números pseudo-aleatórios. A escolha de uma boa semente aleatória é crucial quando se trata de segurança da informação e criptação computacional. É a semente aleatória que permitirá que uma chave secreta de criptografia seja gerada de modo randômico. Computacionalmente as sementes aleatórias são muitas vezes geradas a partir de um valor que não se repetirá, como por exemplo, a marca temporal atual. Uma marca temporal (ou estampa de tempo) é uma cadeia de caracteres denotando a hora ou data que certo evento ocorreu.”
    Assim, cada vez que se clica no botão “Gerar lista” do script do sorteio eletrônico, uma lista diferente é gerada, sendo o tempo o fator que torna a lista pseudo-aleatória em lista realmente aleatória.
    Caso deseje verificar a autenticidade do sorteio eletrônico realizado utilizando a semente publicada, siga os seguintes passos:

    1) Colocar o número de candidatos inscritos e o número 0 (zero) para a quantidade de vagas;

    2) Marque a opção “Inserir semente manualmente” e coloque a semente do resultado do sorteio a ser auditado;

    3) Clique no botão “Gerar Lista”;

    4) Efetue a comparação da saída do programa com a lista impressa.

    Seguindo as diretrizes estabelecidas, faremos os sorteios por turmas (1º ano, 2º ano, 3º ano…) e categorias (ampla concorrência ou reserva de vagas), conforme estiver descrito no edital.

    Faça o download do programa utilizado para realização do sorteio eletrônico (Requisitos: navegadores Firefox/Google Chrome, não funciona em navegadores Internet Explorer)

    2ª ETAPA – TRATAMENTO DOS DADOS

    Realizado o sorteio, os números sorteados serão inseridos no sistema de inscrição. Os números serão inseridos respeitando a ordem do sorteio, e descartando os números de inscrições não homologadas.
    Ao tratar os dados poderá ocorrer reclassificação, ou seja, hipoteticamente se o 5º número sorteado de uma respectiva turma for uma inscrição não homologada, esse número não será contemplado e o 6º colocado passará a ocupar a posição anterior. Assim sucessivamente até completar o número de vagas ou lista de espera conforme descrito no Edital.

    3ª ETAPA – PUBLICAÇÃO DO RESULTADO

    Após tratamento dos dados serão emitidas pelo sistema de inscrição do Colégio de Aplicação as listas dos candidatos sorteados para vagas e em lista de espera, contendo as seguintes informações: posição na lista (1º; 2º; 3º); número da inscrição; nome do candidato; data de nascimento.

    A divulgação do resultado nominal ocorrerá na data estipulada no Edital.

    .

 

EDITAIS PROCESSO 2017- 

Edital 1,

Editais Sorteados

Sorteados para vagas do 1 Ano Ensino Fundamental2,

Sorteados para lista de espera ano letivo 2018,

Sorteados para lista de espera com deficiência_ano letivo 2018,

Editais convocação

_Edital 33_CA_2017,

Edital 1,

Edital 2

Edital 3

Edital 4

Edital 5

Edital 6

Edital 7

Edital 8

Edital 9

Edital 10

edital 11

Edital 12,

Edital 13

Edital 14

Edital 15

Edital 16

Edital 17

Edital 18