Projeto “Cheiro verde no quintal da escola” na 16ª SEPEX

23/10/2017 11:48

Os alunos do 1º Ano A e dos 6os Anos do Ensino Fundamental, participantes do Projeto Cheiro Verde, expuseram seus trabalhos em um estande na 16ª SEPEX – Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Participaram também alunos de outras turmas que frequentam o projeto no período extracurricular.

 

 

 

 

 

 

 

No estande, os visitantes encontraram informações sobre abelhas, abelhas nativas, plantas medicinais, relógio do corpo humano, medicina tradicional chinesa, agrofloresta, plantio consorciado, árvores frutíferas, jardinagem, alimentação saudável, entre outras atividades desenvolvidas no projeto.

Os visitantes puderam observar uma maquete representando o canteiro do relógio medicinal do corpo humano que temos em nossa escola, cuja construção foi baseada na medicina tradicional chinesa, a qual relaciona o uso das ervas medicinais ao conceito de relógio cósmico. Para os chineses, durante todo o dia um ciclo de energia percorre o corpo, mas em períodos específicos esta energia se expande de forma significativa em determinadas áreas.  Desta forma, em 24 horas, cada meridiano, num período de duas horas, apresenta o auge de seu funcionamento. As plantas foram divididas dentro do relógio de acordo com a hora onde a energia vital do órgão no qual elas tem atuação está no auge de sua ação.

 

Na idealização do relógio medicinal do corpo humano no CA, contamos com a participação do professor Alésio dos Passos Santos, ambientalista, colecionador e cultivador de plantas medicinais e conhecido como o “Mago das plantas medicinais”, o qual também esteve presente em nosso estande.

 

 

 

 

Contamos ainda com a colaboração e a presença do Dr. César Paulo Simionato, coordenador do Horto Medicinal do Hospital Universitário da UFSC.

 

 

Foram expostos livros com informações sobre o relógio medicinal do corpo humano, árvores frutíferas e flores.

 

 

Outro tema apresentado, tão importante quanto fascinante, foi o das abelhas, suas atividades na natureza e sua relação com os seres humanos. Abelhas são conhecidas por produzirem mel, cera, própolis, pólen e geleia real, mas na verdade elas cumprem um papel infinitamente mais relevante, pois são as melhores e mais eficientes agentes polinizadores da natureza, produzindo alimentos, conservando o meio ambiente e mantendo o equilíbrio dos ecossistemas.  Entretanto, as abelhas estão desaparecendo em proporções expressivas, devido a diversos fatores o que afetará significativamente a reprodução e perpetuação de milhares de espécies vegetais. Por isso a importância da discussão desta temática.

Com o intuito de o estande não ser apenas um espaço de apresentação de trabalhos, mas também de levar os visitantes a pesquisarem/buscarem informações, apresentou-se o desafio da planta medicinal Ginkgo biloba. Os visitantes foram convidados a responderem à questão: Qual a planta medicinal considerada um fóssil vivo, pois existe desde a época dos dinossauros? Como prêmio um ganhador recebeu uma abelha em 3D desenvolvida pelos nossos parceiros do PROTO 3D da UFSC e o outro ganhador recebeu uma muda de ora-pro-nobis.

 

 

Tudo isso acompanhado de um delicioso chá e degustação de gostosas frutas e saudáveis hambúrgueres de cenoura e de beterraba feitos pela Clea dos Santos, nossa “fada cozinheira”.

Nosso estante recebeu a visita da Prefeita de nossa Universidade, Soeli Soares de Moraes, e de inúmeros visitantes, dos quais mais de seiscentos deixaram por escrito um parecer sobre o trabalho. Entre eles, mensagens como:

“Maravilhoso, inexplicável, esplêndido. Na verdade, faltam palavras para descrever o que achei do projeto. Cheguei a imaginar como seria bom se toda a educação do Brasil fosse assim.”

“Adorei! Fiquei muito impressionado com o trabalho e com a apresentação das crianças. O trabalho é um exemplo de iniciação científica que precisa ser valorizado.”

“Trabalho lindo que merece muitas estrelinhas. É muito bom ver crianças pesquisando, lendo, buscando conhecimento. Vocês estão de parabéns. Bom seria se todas as crianças fizessem o que vocês fazem. Fico contente de ver, perceber esse movimento de vocês…”

“Parabéns pelo lindo trabalho. Que este exemplo se espalhe para outras escolas. Precisamos da natureza e ela precisa de nós! Aprendi sobre a importância de entender meu relógio biológico! Parabéns professoras por despertar esta consciência!”

 “ Lindo o trabalho! Fui guiada por um estudante do 1º ano A e fiquei impressionado com a capacidade de síntese e com a forma como o “conteúdo” foi apresentado pela criança. Lindo de ver!”

“Adorei o projeto e as explicações dos alunos. Dá para notar o quanto eles sabem e se interessam pelo tema, além de ser um assunto extremamente relevante. Parabéns! ”

 “Parabéns pelo estande mais lindo da SEPEX. O mais colorido e divertido. O melhor de tudo é a participação das crianças envolvidas com o público. Excelente iniciativa. ”

Além de apresentarem seus trabalhos na SEPEX, os alunos envolvidos no projeto também socializaram seus trabalhos para a grande Florianópolis dando entrevistas para Rádio UFSC, TV UFSC, estudantes de Jornalismo, entre outros.